Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tempera com Sol

Tempera com Sol

Bolo de caneca com banana e manteiga de amendoim

08.02.20, Tempera com Sol

Ontem foi um dia de muita correria. Ao fim do dia estava tão cansada, tão tensa, tão... que só um docinho poderia compensar o stress e equilibrar o meu dia. Nada do que tinha em casa parecia corresponder às minhas necessidades de doçura. Então lembrei-me de fazer um bolo de caneca, mas estava de tal forma, que tinha preguiça só de pensar em andar à procura entre as 1000 receitas que tenho guardadas. Só restava uma saída: inventar! 

Lembrei-me de banana, manteiga de amendoim e ovo. Para começar, chegava. Depois foi só acrescentar. Não correu nada mal, para primeira tentativa. No fim, ainda acrescentei um quadradinho de chocolate e fez a diferença.

IMG_20200208_004939-02.jpegIMG_20200205_201229-01.jpeg

Ingredientes:

  • 1 ovo médio 
  • 1 banana média bem madura
  • 1 colher de sopa de manteiga de amendoim suave (de preferência mole/derretida)
  • 1 colher de sopa de farinha de coco
  • 1 colher de sobremesa de geleia de milho (pode substituir por geleia de agave, xarope de tâmaras, xarope de flor de coco, mel, …)
  • 1 colher de café de canela em pó
  • ½ colher de café de bicarbonato de sódio
  • 1 quadrado de chocolate preto (5 a 10 gr) mínimo 70% cacau

 

Comece por amassar bem a banana. Junte o ovo e a manteiga de amendoim e bata. Acrescente os restantes ingredientes, exceto o chocolate. No final, envolva o quadrado de chocolate inteiro ou em dois pedaços. Passe para uma caneca própria para micro-ondas.

Leve ao micro-ondas numa potência aproximada de 500w, por 2 minutos. 

 

Dica 1: Se necessário, aqueça um pouco a geleia para misturar melhor com os outros ingredientes. 

Dica 2: Ajuste a quantidade de adoçante, conforme gosto e/ou doçura da banana e do adoçante. O meu bolo não ficou muito doce.

Dica 3: Pode ser necessário ajustar o tempo de cozedura conforme os aparelhos de micro-ondas. Nada como vigiar até parecer ter a consistência adequada de bolo cozido.

Validade e desperdício

07.02.20, Tempera com Sol

O desperdício alimentar não é uma novidade, mas é um tema recorrente e que muito me incomoda. Os números oficiais no país e no mundo são assustadores. Recentemente, o Movimento europeu contra o desperdício alimentar (too good to go) iniciou atividade em Portugal, um passo gigante nesta luta.

Aos poucos, todos podemos contribuir para esta causa, ao tentar diminuir a quantidade de comida em ótimas condições que andamos a descartar, só porque o prazo de validade acabou.

Apesar de muito se escrever, dizer e divulgar sobre o assunto, ainda impera muita confusão entre as expressões: “válido até " e “consumir de preferência antes de". Este artigo da Deco Proteste é  bastante esclarecedor. Por causa desta confusão podem ir parar ao caixote do lixo uma série de alimentos em muito boas condições de conservação. Para além disso, podemos estar a perder dinheiro, quando em alguns casos até poderíamos poupar algum.

Há umas semanas, numa ida banal a um hipermercado conhecido, reparei que as tâmaras medjool estavam marcadas a 2.29€ (embalagem de 250gr), quando o preço habitual ronda os 5€. Um desconto superior a 50%. Razão? Aproximação do fim do prazo de validade. Ainda faltavam duas semanas. Apreciei o aspeto, que era normal e muito atrativo, e comprei 2 embalagens. Estavam fantásticas! Sabor irrepreensível! Mais de um mês após o fim desse prazo, ainda continuei a consumir o produto em excelente estado de conservação!

As sobras das refeições, em casa ou no restaurante, também são uma enorme fatia de desperdício alimentar, mas este será um assunto para um post futuro.

 

Dica 1: Experimente congelar as tâmaras medjool (ou mesmo as outras). Descongelam rapidamente e mantêm o delicioso sabor.

Dica 2: Quando for as compras com um bocadinho de tempo, espreite a secção dos produtos assinalados com aproximação do fim de prazo de validade e avalie o seu estado. No final do mês/ano pode somar uma boa poupança, sem qualquer prejuízo para a saúde!

O princípio

07.02.20, Tempera com Sol

Na ideia inicial, Tempera com sol seria um blog exclusivamente dedicado a projetos gastronómicos. Tempera com sol, porque este é tão essencial e funciona como um verdadeiro “tempero”. Na culinária e na vida!  

Na cozinha, gosto de experimentar, criar, mas também de adaptar. Sempre com dois fins essenciais: tornar a receita mais prática e mais simples e, se possível, mais saudável, sem perder de vista o prazer, sobretudo o do paladar.

O meu gosto pela culinária começou bem cedo pela doçaria. Só muito mais tarde descobri o prazer de inventar e adaptar noutras áreas do sabor.  Com o tempo, percebi a satisfação que sentia por dar a provar o que fazia. E se quem provar mostrar interesse, adoro partilhar as receitas, os truques, as dicas, que vou experimentando. Foi por isso, e com um grande empurrão de duas pessoas muito importantes na minha vida, que decidi apostar neste projeto.

Enquanto ele não se materializava, nos últimos tempos, várias pessoas (amigas, familiares e conhecidas) fizeram-me considerar que a minha preocupação quotidiana com as questões ambientais ocupa mais tempo e espaço na minha vida do que na da maioria delas. Senti isso tantas vezes que acabei por acreditar que deveria partilhar com mais pessoas os meus pequenos e simples gestos do dia a dia. Se, com isso, conseguir convencer um ou outro a mudar um bocadinho, talvez, tudo somado, ajude a tornar este planeta ligeiramente mais sustentável. Por mim e por todos! Sem fundamentalismo, com preocupação!