Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tempera com Sol

Tempera com Sol

Pudim de Iogurte

18.08.20, Tempera com Sol

A minha primeira refeição num restaurante vegetariano culminou com uma sobremesa inesquecível, verdadeira cereja no topo do bolo. Um pudim de iogurte divinal, algo que eu desconhecia e não sabia que adorava!

Tentei a minha sorte e perguntei delicadamente a quem me serviu se não poderia ceder a receita, mas nada adiantou. Como não esqueci, fiz-me ao caminho!

Depois algumas tentativas de reprodução desta maravilha, cheguei à receita mais aproximada no sabor e na consistência. Decidi registar.

Para este pudim vai precisar de:

  • 4 iogurtes naturais sem açúcar (podem ser magros)
  • 1 lata de leite condensado magro
  • 5 folhas (pequenas) de gelatina incolor

Começar por demolhar as folhas de gelatina em água fria. Retirar da água, espremer e diluir num bocadinho de água fervida ou bem quente. Depois de dissolvida, misturar a gelatina com o leite condensado. Juntar os iogurtes e bater tudo. Por fim, passar a forma por água fria ou, se preferir, barrar com óleo ou caramelo, e verter o pudim. Levar ao frigorífico durante umas horas ou de um dia para o outro.

Enquanto desenvolvia esforços para chegar a esta receita, comecei a achar que era melhor servir este pudim acompanhado com uma redução de um qualquer fruto vermelho. Já experimentei vários e até misturas e resulta sempre bem.

Tal como nesta sobremesa, poderá substituir os frutos vermelhos por outras frutas, usar uma qualquer compota caseira, que leva a ferver com um pouco de água, para diluir, numa espécie de redução. Nunca experimentei, mas acho que também deve ficar bem com um molho ou ganache de chocolate ou caramelo, depende sempre do gosto de cada um.

Simples ou com acompanhamento, saboreie! Ou, como disse um familiar meu, quando lhe apresentei esta sobremesa, “fujam para longe”!

 

242406_438870789485491_1590997681_o B.jpg

 

4 comentários

Comentar post